terça-feira, 18 de novembro de 2008

"Eu te odeio, disse ela para um homem cujo crime único era o de não amá-la. Eu te odeio, disse muito apressada. Mas não sabia sequer como se fazia. Como cavar na terra até encontrar a água negra, como abrir passagem na terra dura e chegar jamais a si mesma?"

- Clarice Lispector,

Um comentário:

Carolina Pires disse...

Clarice, sempre a doce Clarice. É incrível como os trajes dela caem perfeitamente em ti. Vejo-a inteira por entre tuas palavras, sempre tão doces quanto as da mesma.